Retrato de Luís Lavoura

Nestas eleições presidenciais, as três televisões generalistas (RTP, SIC e TVI), que em princípio deveriam concorrer entre si, decidiram coligar-se na organização de debates entre os candidatos. Entre alguns candidatos, aliás: entre os candidatos escolhidos por elas. De entre os dez candidatos, as televisões escolheram sete a quem deram o direito de debater cara-a-cara com cada um dos outros seis; três candidatos foram totalmente excluídos de debater com qualquer dos outros sete. Sete candidatos tiveram direito a tudo, os restantes três não tiveram direito a nada.

As televisões poderiam pelo menos ter tentado um simulacro de igualdade no tratamento; por exemplo, determinando que cada um dos dez candidatos teria direito a debater com cinco outros, determinados por sorteio. Mas nem esse simulacro tentaram: foi discriminação pura e desavergonhada.

Está muito silencioso por aqui! Porque não deixar uma resposta?

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação