Retrato de Luís Lavoura

É sabido que em Portugal há a mania de distinguir os licenciados do comum dos mortais. Um licenciado tem o direito de ser tratado por "doutor" ou "engenheiro" ou "arquiteto". Um licenciado pode fazer alarde de uma profissão que não exerce nem nunca exerceu; por exemplo, um licenciado em biologia afirma-se "biólogo" ainda que nunca tenha feito investigação científica em biologia, e um licenciado em engenharia diz-se "engenheiro" mesmo quando não aplica nem nunca aplicou a engenharia que aprendeu.

Tudo isto é, evidentemente, ridículo. E, tal como é ridícula esta obsessão de chamar "doutor" a quem é licenciado, também é ridículo o escândalo que se faz quando alguém pede para ser tratado por "doutor" quando não é licenciado. E o cúmulo do ridículo é atingido quando um político é obrigado a demitir-se porque fingiu ser licenciado quando na verdade não o é. Como se, para fazer aquilo que faz - se é que faz alguma coisa -, a licenciatura lhe fosse servir para alguma coisa.

prova

gionna cossano on Quarta, 09/11/2016 - 11:27

 Estou à investigação de empréstimo de dinheiro desde vários meses. Mas felizmente vi testemunhos feitos por muitas pessoas sobre a Sra. GNONCHI, é assim que contactei-o para obter o meu empréstimo de um montante de 70.000$ para regular as minhas dívidas e realizar o meu projeto. C está com a Sra. GNONCHIi que a vida, minha sorria de novo é o Sr. de coração simples e muito compreensivo. Eis são correio eletrónico. [email protected]

Bom-dia
Está à investigação de ajudas para seja relançar vossos
atividades quer para a realização de um projeto, quer para comprar-vos
um apartamento mas infelizmente o banco põe-nos tem das condições das quais
são incapazes de preencher. A mais preocupação mim sou um
particular podendo ajudá-los. Queiram contactar-me: [email protected]

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação