Retrato de Luís Lavoura

Chegaram ontem a Cabul, num grande avião militar de carga, os boletins de voto para as próximas eleições afegãs. Os boletins foram impressos na Inglaterra e na Áustria.

Pergunto: não haverá no Afeganistão tipografias capazes de imprimir boletins de voto? Não ficaria muito mais barato imprimir os boletins de voto localmente, do que fazê-lo na Europa e depois tansportar os impressos, de avião, para o Afeganistão? Alternativamente, se no Afeganistão nem tipografias há, não as haverá mesmo ao lado, na Índia ou no Irão, países que organizam regularmente as suas próprias eleições?

Parece claro que, até em matéria da impressão de boletins de voto, a ajuda internacional é uma forma encapotada de os Estados europeus subsidiarem as suas indústrias. Neste caso, o subsídio dirige-se às tipografias inglesas e austríacas. Em detrimento do apoio à construção de uma economia local.

Está muito silencioso por aqui! Porque não deixar uma resposta?

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação