Retrato de Luís Lavoura

Uma das razões pela qual a alimentação à base de carne é ineficiente é que ela exige o consumo de uma quantidade desproporcionadamente grande de água. A criação de animais exige - dependendo da espécie - o consumo de muita água.

Isto está-se a tornar particularmente evidente na presente seca, em que os castigados em primeiro lugar têm sido os criadores de gado, que ficam sem alimento para os seus animais.

No Portugal tradicional a criação de bovinos era residual. O meu avô tinha duas vacas, mas não eram para alimentação, eram animais de tiro - serviam para puxar um carro de bois, que era o transporte da época. Nesse tempo, para alimentação humana, criavam-se porcos (poucos!), cabras, coelhos, galinhas e patos - vacas, não.

Com os subsídios da CEE, que distorceram completamente a racionalidade na agricultura e na pecuária, Portugal converteu-se à criação de vacas. Passou-se até a criar vacas nos campos secos do Alentejo. O resultado vê-se nestes anos de seca.

Está muito silencioso por aqui! Porque não deixar uma resposta?

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação