Retrato de Luís Lavoura

É óbvio que as pensões de reforma se têm que adaptar à capacidade económica e demográfica do país que as sustenta. Não pode haver reformados ricos no meio de um país pobre. Não podem as pensões de reforma evitar decrescer quando há cada vez mais reformados a ser sustentados por cada vez menos trabalhadores ativos.
A adaptação pode ser feita a bem ou a mal, gradualmente ou de uma só vez. Mas adaptação terá que haver.
Aliás, há sempre adaptação. Já no governo de Sócrates foram feitas importantes mudanças no sistema de pensões, pelo que não se vê por que motivos deva o Partido Socialista rejeitar, em princípio, a necessidade de mudanças.

Está muito silencioso por aqui! Porque não deixar uma resposta?

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação