Retrato de Luís Lavoura

As grandes empresas que têm sede na Catalunha estão a transferir essa sede para fora da Catalunha. Têm medo de que a Catalunha fique fora da União Europeia quando (e se) declarar independência. Porém, esse receio é injustificado. Com efeito, a Catalunha só ficará fora da União Europeia se (e quando) uma maioria de Estados da União Europeia reconhecer a independência dela. Ou seja, não basta que o governo catalão declare a independência, é preciso também que essa independência seja formalmente reconhecida pelos Estados da União Europeia. E estes não o farão, evidentemente, enquanto o Estado espanhol não o fizer também (de alguma forma). (Não se põe fora da União um país cuja existência nem sequer se reconhece!)

Ou seja, quem porá a Catalunha fora da União Europeia não será o governo catalão, quando declarar a independência, mas sim o governo espanhol, quando reconhecer essa independência. Coisa que, evidentemente, não acontecerá facilmente nem rapidamente.

Está muito silencioso por aqui! Porque não deixar uma resposta?

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação