Aeroporto para o Rio Frio

Andre Pinto (não verificado) on Sábado, 22/04/2006 - 04:27

Concordo perfeitamente com os ultimos comentarios, se na Ota nao á espaço para se fazer o aeroporto pervisto, porque é que nao se faz no Rio Frio é para daqui a uns 30 anos fazer-se outro aeroporto, gastasse assim o dinheiro dos portugueses ja que se tem de fazer faz-se logo como deve de ser, e se de facto os terrenos na Ota sao pequenos para o que se cria fazer faz-se o aeroporto no sitio com espaço assim como o RIo Frio.
P.S. comcordo perfeitamente com o novo aeroporto mas no RIO Frio e nao na Ota.

Aeroporto no Rio Frio

Anónimo (não verificado) on Terça, 18/04/2006 - 02:55

Rio Frio sim...!!!! Ota nao...!!!!

Terrneno para o dito aeroporto

Anónimo (não verificado) on Terça, 18/04/2006 - 02:54

De facto como dizem ai no comentario o melhor citio para o dito aeroporto era de facto o Rio Frio, zona que tem bastante terreno para se fazer la se for precizo o maior aeroporto do mundo coisa que na Ota ja nao aconteçe porque nao teem muito terreno por ali alem, de facto Rio Frio é a melhor zona para o aeroporto.
P.S- Aeroporto no Rio Frio sim...!!!! Na Ota nao...!!!! Na Ota sera um absurdo um cumulo dos cumulos, Rio Frio é a melhor zona.

Aeroporto na Ota nao...!!!!

Anónimo (não verificado) on Terça, 18/04/2006 - 02:44

Aeroporto na Ota nao...!!!! no Rio Frio sim...!!!!
Rio Frio é a melhor localizaçao e o melhor citio.
Rio Frio sim...!!!! Ota nao...!!!!

Aeroporto na Ota ou Rio Frio

Francisco (não verificado) on Terça, 18/04/2006 - 02:38

Como todos nos ja sabemos o novo aeroporto de lisboa ta previsto ir para a zona da Ota o que é um verdadeiro absordo.
Zona esta que fica distante de Lisboa a uns bons kilometros.
Senhores ministros, engeneiros, etc, pençem no que estao a fazer o melhor citio e a melhor localizaçao, para esse aeroporto era na zona de Rio Frio zona que tambem tinham previsto, la construir o dito aeroporto e escluiram essa ipotse por causa das aves que por ali amdam, coisa que para voçes era, facil de resolver temos paises com o mesmo problema de vosses e eles conçeguiram desviar as aves para outro citio, o que é certo é que a melhor localizaçao era de facto o aeroporto ir para Rio Frio, zona que ate é plana coisa que na Ota ja nao aconteçe dessa forma. Rio Frio zona pertiçimo do Pinhal Novo que ta com um desenvolvimento diariamente imcrivel, com a construçao que la fizeram da nova estaçao e interfasse da margem sul e agora prevista a construçao da linha do tgv e estaçao, sem duvida que a melhor zona para o dito aeroporto era o Rio Frio por isso nao se lamçem nesse projecto sem total de certezas, porque puderam vir a arrependerçe dessa decisao na Ota.
Rio Frio é a melhor zona para essa grande construçao em portugal zona bem localizada, perticimo de lisboa, bem no meio da margem sul, e com uma optima planagem.

ota

Andre (não verificado) on Domingo, 05/02/2006 - 20:24

acho optimo termos um bom aeroporto na ota para competir com outros aeroportos europeus. Gosto de infraestruturas modernas e desenvolvidas.

A vidinha, betão e consumo

Antonio das Neves (não verificado) on Sábado, 10/12/2005 - 16:55

Que país é o nosso, que por mais que se bata na mesma tecla, continua sempre na mesma. Os Portugueses não evoluem, queixam-se mas concordam com o betão, têm memória curta. Principalmente os Portugueses na sua maioria não são pessoas INDEPENDENTES por essa razão consomem que nem uns brutos toda a trampa que lhe põem à frente. Que ao menos escolhessem para que não se andassem a queixar sempre do estado. Porque ao escolherem estão a contribuir em parte para a mudança. Que se sabe terá de acontecer, mas por enquanto só vamos pedindo a sabe-se lá quem para fazer essa mudança, como bem sabemos, somos todos nós (será mesmo, com a abstenção em média de 30%) que escolhemos os políticos que temos. Alguma coisa se pode fazer...

+ 1 forma de chular dinheiro

Anónimo (não verificado) on Quinta, 24/11/2005 - 12:25

+ 1 forma de chular dinheiro ao cidadão português, que gosta muito de falar da boca para fora, reclama, reclama de tudo mas nao faz nada para que as coisas se alterem. Aprendam com os outros países onde ha civilização. Libertem-se desse stress acumulado que so vos faz é mal a voces.

Ota

Alexandra Silva - Alenquer (não verificado) on Quarta, 23/11/2005 - 22:55

Já leram a entrevista dada pelo "Dono da Ota" ao Correio da Manhã? (www.correiomanha.pt)
O Sr.António Varela (o tal "dono da Ota") é sócio do Dr.Mário Soares (que por coincidência ou não, também está ligado a um caso muito duvidoso com aviões e relacionado com Diamantes). Pensem nisto!
Cumprimentos

Teoria da Conspiração

Anónimo (não verificado) on Quinta, 24/11/2005 - 07:56

Alexandra esse comentário parece mesmo saído do 24 horas... Muitos dizem que Mário Soares é interessado devido aos terrenos, mas quantos tiveram coragem de o ir provar em tribunal?? Ou quantos o acusaram claramente, sem receio que Mário Soares os levasse a provar isso em tribunal??

Quanto à história dos diamantes, isso já aconteceu há muitos anos atrás, quando um avião que trazia a família Soares e vários deputados de vários partidos portugueses, se despenhou (João Soares esteve mesmo em condições graves de saúde) e viram que vinham diamantes no avião. Porque raio é que apenas Mário Soares foi acusado de tráfico se vinham com ele vários deputados de vários partidos?? Ou são todos ou não é ninguém.

Ota

Alexandra Silva (não verificado) on Quarta, 23/11/2005 - 22:51

Já leram a entrevista dada pelo "Dono da Ota" ao Correio da Manhã? (www.correiomanha.pt)
O Sr.António Varela (o tal "dono da Ota") é sócio do Dr.Mário Soares (que por coincidência ou não, também está ligado a um caso muito duvidoso com aviões e relacionado com Diamantes). Pensem nisto!
Cumprimentos
P.S.: No entanto... Ota - SIM!!!

pontos de vista

Ricardo lima (não verificado) on Quarta, 23/11/2005 - 12:03

Como economista vejo este projecto como ultrapassado , todas os estudos são meras ilusões , este aeroporto tem apenas por base clara a atracção do investimento dos empresários e multi-nacionais em Portugal . o individamento publico aumenta e temos um govern.. que se diz preocupado com o individamento familiar

É impressionante como o

Anónimo (não verificado) on Terça, 22/11/2005 - 11:49

É impressionante como o governo consegue ir contra 68% dos portugueses e desperdiçar recursos na construção do aeroporto na Ota, apenas para que os "amigos" possam vender os terrenos que compraram na Ota já a pensar em vênde-los depois para o aeroporto; Teria sido muito mais simples, eficiente e económico, aceitar apenas na Portela vôos de carga e particulares (aviões privados), beneficiando da excelente localização e reduzindo ao mesmo tempo o tráfego sobre a capital, e adaptar a base aérea do Montijo para aeroporto que beneficia do acesso rápido à capital através da Ponte Vasco da Gama e da futura linha TGV com travessia Chelas->Barreiro. Basicamente teríamos um único aeroporto com gestão única das pistas da Portela e do Montijo. Em relação ao argumento de que os cones de aproximação seriam demasiado próximos, a verdade é que a dificuldade está em parquear as aeronaves e manobrá-las em pista e não no número de aterragens/descolagens por hora, o que ainda assim seria controlado eficientemente por uma gestão única e centralizada dos dois locais.

Sem dados para análise

Miguel Bengla on Sexta, 11/11/2005 - 10:14

Ponto assente: se nada for feito, daqui a 10 ou 15 anos o Aeroporto da Portela fica impraticável e, a existir novo aeroporto, não pode ser no centro da cidade.

Agora a questão a colocar é como queremos Portugal para o futuro: se centralizado em duas grandes zonas metropolitanas, ou com várias zonas metropolitanas de média dimensão. Se queremos seguir o exemplo das antigas sociedades atenienses e romanas ou o conceito das modernas sociedades do norte da europa.

Existem diversos aeroportos no país que apenas não são utilizados porque não existe lá nada, foram muitos deles apenas construídos com fins militares e estão praticamente ao abandono.

O planeamento de Portugal foi sempre centralizado em Lisboa, e um pouco no Porto, e agora sucede que as grandes àreas de negócio se situam nestes centros, não servindo de nada as infra-estruturas existentes noutros pontos. Quem vem de fora apenas quer Lisboa ou Porto.

Será que dando prioridade às bases aéreas espalhadas por Portugal poderá fazer com que mais empresas se situem nesses locais, tornando as áreas de Lisboa e Porto menos sufocadas, e por conseguinte deixar de ser necessário um maior aeroporto para servir a capital? Será que agora já é tarde demais para que isso aconteça e o novo aeroporto é inevitável? Será que uma distância de 18 minutos de comboio é muita para quem precisa de vir a Lisboa? São questões difíceis de responder com os dados que o poder político disponibiliza.

Ainda assim reconheço que, qualquer que seja a decisão final, será difícil de tomar porque estamos a tratar de assuntos que requerem uma boa visão do futuro e de decisões que têm que ser tomadas com pelo menos uma década de antecedência.

Sem defesa...

Francisco Migue... on Quarta, 19/10/2005 - 14:50

Também me parece evidente que os 3 mil milhões de euros da OTA serviam melhor ao país gastos na educação e investigação, e no choque tecnológico que foi tão apregoado….

Erro estratégico à parte, o pior mesmo é que a OTA não responde às necessidades que pretende preencher. Isto mesmo sem conhecer o projecto em detalhe (só em novembro será conhecido) pois na verdade a única grande incógnita é saber se a Portela é para continuar a operar ou não e se não for qual o destino dos terrenos, das infra-estruturas, etc.

As duas razões apontadas para a construção do novo aeroporto são a sobrelotação da Portela e os problemas ambientais associado a este aeroporto (dos quais o mais grave é o ruído, que infringe as regras comunitárias afectando cerca de 50 000 pessoas).

Quanto à sobrelotação da Portela, compreende-se a preocupação do governo. A prazo poderia significar perda de competitividade e um afastamento ainda maior de um país já de si periférico. A questão está em saber se a OTA soluciona o problema ou não. Com a tendência crescente para a utilização de pequenas bases aéreas para companhias “low-cost” (veja-se Stansted ou Luton em Londres e Beauvais em Paris) que já foi aprovada por este governo, custa a perceber como é que a TAP ou outras companhias conseguirão rentabilizar um aeroporto que se situará mais longe do centro da cidade que as aerogares “low cost” (situação inédita, daquilo que conheço). Acresce que o novo aeroporto exigirá um esforço maior nas taxas de aeroporto, que constituem já muitas vezes metade (ou mais) do preço do bilhete e mais custos de transporte para entrar na cidade. A questão das taxas de crescimento de passageiros na portela está por estas razões enviesada e embora um novo aeroporto seja inevitável, está longe de ser uma necessidade urgente.

Já agora, ao contrário do que foi dito aqui, o aeroporto não constitui uma vantagem para a TAP e foi aliás o próprio Fernando Pinto a reconhecê-lo em entrevista ao canal de negócios onde apontou a solução da expansão a Figo Maduro como a melhor opção.

Quanto ao impacto ambiental, dá-se com uma mão para se tirar com a outra. A zona de implantação do aeroporto, para além de incidir sobre um vasto conjunto de ecossistemas (corredores de aves na sua maioria), é na sua maior parte constituída por lagoas e pauis de elevado valor hidrológico, que para além de terem impacto significativo num país já debilitado pelas secas, dificultarão e encarecerão as obras de terraplanagem e construção. Aliás, foi a própria comissão de avaliação de impacte ambiental que, a pedido do governo de Guterres, classificou a OTA como opção “menos negativa” e ainda assim de “significativo impacto negativo no meio ambiente”. Convido-vos a visitarem o site da Alambi, mais precisamente em www.alambi.net/aeroporto.htm , para termos uma noção clara dos impactos ambientais e de alguma desinformação que o Governo e a NAER (empresa incumbida de gerir a construção do novo aeroporto) já passaram a este respeito para a opinião pública.

Visto tudo isto, há ainda uma questão de fundo que convém esclarecer para que esta teimosia do governo não nos faça não cair em suspeição : Quem são os proprietários dos terrenos a ser expropriados, e se forem empresas, quem está por detrás delas.

Saudações

FMP

Retrato de Miguel Duarte

Pois...

Miguel Duarte on Domingo, 09/10/2005 - 11:54

Infelizmente, quem nos governa não pensa assim...

NOVO AEROPORTO PARA QUÊ ?

alvaro on Sexta, 07/10/2005 - 15:20

Esta nossa mania portuguesa ( das grandezas ! dos novos ricos !)de contruir de novo ( se possível a maior obra da Europa/ mundo - maior CComercial,maior ponte , etc , urbanizações , etc ) em vez de melhorar / manter o que já existe ,confirma mais uma vez o nosso ADN ( a meio do chimpanzé e do homo sapiens sapiens).Porque o aeroporto vai servir para os portugueses fugirem mais depressa do país. Somos um país pequeno e pobre( em $ , em educação , etc) e em vez de investir neste tipo de infraestruturas megalómanas,melhor fora que se investisse de vez e de forma forte e sustentada na educação física e mental dos portugueses e filhos dos emigrantes que nos procuram.Que mil Harvard Business Schools , MIT´s desabrochem , que dentro de uma geração seremos o povo mais rico da Europa !

Alvaro,concordo

Hugo F Garcia (não verificado) on Segunda, 17/10/2005 - 13:29

Alvaro,
concordo completamente com o teu comentário.

Aeroporto

Nuno Frazao (não verificado) on Terça, 27/09/2005 - 22:32

Já alguma vez se colocou a possibilidade de fazer o novo aeroporto no Montijo - no mesmo sitio onde está a base aerea? Existe algum constrangimento? A área é maior que a do aeroporto e até já está limpa de edificios e terra planada, se for necessário pode-se ganhar ainda algum terreno ao rio, está perto de Lisboa (rentabiliza-se a ponte V.Gama).

Montijo ou Alverca

Hugo Garcia on Quinta, 29/09/2005 - 10:23

Quanto a Montijo não tenho informação, mas uma das grandes alternativas é o de ALverca.

Que em vez de ser a 50 Kil de Lisboa como o da Ota é a 30. Assim em vez de uma deslocação temos uma ampliação do conceito de Lisboa, tal como acontece noutras capitais Europeias.
O aeroporto de Alverca já está bastante mais desenvolvido e tem muito menos problemas (como o da visibilidade) que o da OTA.

E naturalmente é muito mais viável ir de Lisboa, margem sul ou da linha de cascais para Alverca de taxi ou de transportes públicos.

O aeroporto fora de Lisboa

João Vieira on Segunda, 26/09/2005 - 20:58

O aeroporto fora de Lisboa é importante para deixar de existir esta acumulação desenfriada de poluição e tráfego relacionado com o mesmo.

Estando fora este vai permitir que o tráfego desague em maior espaço, e em vez de um ponto super poluido, teremos um espaço maior com pequenos pontos.

Menos poluição, mais qualidade de vida para todos.

EU CONCORDO

Anónimo (não verificado) on Quinta, 15/09/2005 - 16:28

EU CONCORDO!
A TAP TEM DE EVOLUIR E POR ISSO PRECISA DE UM BOM HUB!

Então a TAP que o construa não?

administrador on Quinta, 15/09/2005 - 19:53

Se a questão é apenas a TAP, então deverá ser esta a construir o aeroporto, nunca o bolso dos portugueses.

quero votar e nao consigo!! é preciso cartao de eleitor??

helder pinho (não verificado) on Quarta, 07/09/2005 - 14:49

deixem me expressar o meu voto, lancem o topico "liberdade de um voto por um voto" achava muito pertinente!

Retrato de Miguel Duarte

Só para utilizadores registados

Miguel Duarte on Quarta, 14/09/2005 - 12:40

Se se registar no site pode votar. Caso contrário não pode ser, pois facilitava o abuso, em que qualquer um podia muito facilmente colocar 20 votos na sua opção.

Além disso, tecnicamente não é possível com o nosso actual software.

comentario

helder pinho (não verificado) on Quarta, 07/09/2005 - 14:45

dada a estruturacao do pais baseada em alguns lobbies, entre eles o da construcao com compadrio do poder politico que sustentam a nossa economia (ou pelos menos da economia deles e dos seus camaradas amigos interventivos nestes meandros nada conhecidos, pelo menos pela justiça, onde onde para a justiça!!! qq coisa assim...).

assim para a manutencao deste cenario de sucesso nos quais a nossa economia se encosta acho que nao so deviamos fazer a OTA como financiar uma OTA em todos os quintais portugueses, pr apanhar uma taxi e ter que ser roubado e conhecer(a força) as periferias ate este mega aeroporto de moscas (previsao de aterrarem milhoes de bilioes de moscas por dia), nao uma ota mas milhares delas mesmo nos nossos quintais.

mas agora a serio e uma proposta seria, vamos a OTA, vamos á OTA, vamos ã OTA, vamos â OTA, vamos à OTA, que ate vou la por um tijolinho, ate se todos nós, 10 milhoes de portugues e portuguesas e gay e lesbicas e emigrantes e criancas e bibis e mais e mais, o custo desta obra cai drasticamente, assim poupamos uns cobres e contribuimos mais uns milhares(para alem dos impostos cada vez mais baixos que pagamos) para esta enorme nacao e da-mos uma mao a estes dois sectores(e outros que agora nao refiro) em crise que tanto nos ajudam, contrutucao e poder politico...

quanto a utilidade da OTA nao acho relevante comentar, assim como o enquadramento no nosso glorioso momento economico entre outros, contexto com obras em falta e mesmo urgentes. nao falo nao digo tenho medo!!!!

desculpem pela dimensao(quem ler isto é mesmo crente, mas admiro a perserverancia!!!)entusiasmei-me e reclamacoes só em s bento por favor.

abracos a todos e cumprimentos de uma OTA para os nossos quintais.