Retrato de Luís Lavoura

A aproximação das eleições autárquicas propicia manobras populistas e demagógicas de alguns autarcas, às quais a comunicação social, atempadamente convocada pelos meios próprios da autarquia, dá a ambicionada cobertura.

Há umas semanas foi a Junta de Freguesia de Carnide, dominada pelo PCP, que efetuou com grande fanfarra uma ação contra a instalação de parquímetros na zona histórica dessa freguesia. É bem sabido que os parquímetros beneficiam invariavelmente a população local - que passa a ter disponíveis para estacionar lugares que antes eram continuamente ocupados por forasteiros.

Ontem foi a Câmara Municipal de Almeida, dominada pelo PSD, que realizou uma ação contra o encerramento do balcão da Caixa Geral de Depósitos na vila de Almeida. Apesar de Almeida ficar a mais de 500 quilómetros de Lisboa e apesar de o evento ter sido realizado por uns míseros 50 populares (devidamente capitaneados pelo presidente da Câmara), não faltou repetitiva cobertura noticiosa ao evento. A Caixa Geral de Depósitos continuará com balcão aberto em Vilar Formoso, que pertence ao concelho de Almeida e tem provavelmente maior população que a sede do concelho; mas isso não importa. Também não importa que haja pelo menos mais um banco (o Crédito Agrícola, mas provavelmente também o Banco CTT) com balcão em Almeida; para a Câmara, o banco que interessa é a CGD.

Está muito silencioso por aqui! Porque não deixar uma resposta?

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação