Retrato de Luís Lavoura

Ontem - 18 de Julho - um administrador da Águas do Algarve aventou pela primeira vez - a 18 de Julho, repito - a possibilidade de a água vir a faltar no Algarve em Agosto, se agora não começar a ser poupada. A poupança deve começar, pois, a 18 de Julho. O administrador afirmou que, de facto, o consumo de água no Algarve tem sido este ano superior ao que foi no ano passado. Superior. E fez uma sugestão radical: que as empresas de lavagem de automóveis - "eu sei que isso lhes custa", disse ele - poderiam talvez reduzir o seu ritmo de funcionamento. Reduzir, claro. Apenas isso.

Estive no Algarve há um mês atrás. A água corria livremente nas torneiras, e não vi em sítio nenhum qualquer menção de que pudesse vir a faltar, de que fosse necessário poupá-la. Os relvados dos hoteis eram copiosamente regados, inclusivé à hora de maior calor, e estavam verdejantes. Tudo era feito para ocultar do pensamento dos turistas qualquer ideia de que pudesse vir a haver escassez de água.

A 18 de Julho começa, finalmente, a poupança. Mas só nas lavagens de automóveis.

Miguel Duarte (não verificado) on Sábado, 23/07/2005 - 16:26

Pois, Campos de Golfe e companhia, não vale a pena. ;)

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação