Retrato de Miguel Duarte

Citação de Luís Filipe Menezes:

"a situação de insegurança no país está a atingir limites insustentáveis"

A realidade é que Portugal é um país relativamente seguro. Por exemplo, em termos de taxa de homicídios, a estatística talvez mais relevante para a insegurança, uma comparação (valores por 100.000 habitantes):

Jamaica - 46,59
Brasil - 27
México - 13,04
Ucrânia - 7,42
Estados Unidos - 5,6
Suíça - 2,94
União Europeia - 2,37
Reino Unido - 2,03
Portugal - 1,79
França - 1,64
Espanha - 1,25
Alemanha - 0,98
Grécia - 0,76
Japão - 0,5

Em Portugal, aliás, as estatísticas nem têm vindo a crescer, por exemplo, no início dos anos 90, o valor era de 1,5 (semelhante ao actual) e em 1995 era (um valor de pico) de 4,11, tendo vindo a baixar desde então. Ou seja, não se pode dizer que o Portugal de 2007 seja mais perigoso que o Portugal de 1990. Nem sequer se pode dizer que Portugal seja um país perigoso. Somos um país bem mais seguro que a pacata Suíça e que o Reino Unido, e estamos muito próximos de países como a França.

Ou seja, Luís Filipe Menezes mais uma vez vem provar o seu populismo crónico. É triste. Tanto mais que o governo de José Sócrates tem muito por onde se criticar.

A taxa de Homicídios é

André Escórcio ... on Segunda, 10/12/2007 - 16:29

A taxa de Homicídios é apenas um dos indicadores de segurança, que tal como os outros, usado isoladamente não vale de muito.
Criminalidade não são só homicídios, diria mais, o grande problema da criminalidade em Portugal não é os homicídios mas sim o assédio sexual (e outros), roubos, tráfico, crimes económicos, burlas, violência doméstica. Depois a juntar a isto, talvez em menor escala, temos a pedofilia e as violações sexuais.

Niveis de Segurança

Simão on Domingo, 09/12/2007 - 21:04

Bem, os níveis de segurança não se medem apenas através da taxa de homicídios, ou seja, eu penso que quando o Miguel Duarte diz que "somos um país bem mais seguro que a pacata Suíça e que o Reino Unido" e que "não se pode dizer que o Portugal de 2007 seja mais perigoso que o Portugal de 1990" está com certeza a ter em conta todos os outros factores para além da taxa de homicídios, não será assim?
Acredito mais nisso do que nas declarações de Luís Filipe Menezes, pois todos sabemos que ele já deu provas dos seus, ridículos e infelizmente eficazes, dotes populistas.

Retrato de Miguel Duarte

Resposta

Miguel Duarte on Segunda, 10/12/2007 - 10:12

Usei a taxa de homicídios pois para mim é efectivamente um factor de segurança, talvez o mais importante, e porque a nível de comparações internacionais foi o que consegui encontrar taxas de comparação internacionais, onde o nosso país estivesse presente, com valores relativamente recentes.

Aquilo que posso dizer, é que na generalidade dos valores (existem algumas excepções), a criminalidade em Portugal é baixa. O nosso país é um país seguro. Ou seja, o exagero das afirmações de Menezes não faz qualquer sentido, a não ser, aumentar ainda mais a psicologia da insegurança.

O mais interessante é que, mesmo ao nível de políticas, Portugal não tem propriamente uma média baixa de políticas por habitante. Tal como na questão dos médicos, é mais uma questão de gestão dos recursos humanos existentes, de que, como os políticos nos fazem crer, ter mais recursos humanos.

Retrato de Igor Caldeira

Resultados

Igor Caldeira on Domingo, 09/12/2007 - 15:18

Estou curioso quanto aos resultados eleitorais do "partido-empresa" de Menezes. Gostaria de perceber se este discurso cola ou não cola.

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação