Retrato de Igor Caldeira

O mito urbano que melhor conheço, porque o vi alastrar por todo o lado, ao ponto de ouvir pessoas inteligentes e informadas propagando-o, repetindo-o e crendo nele como o papa não seria capaz de acreditar em deus, é o do efeito do Euro sobre os preços. Mais concretamente, qualquer coisa como 90% dos portugueses acredita piamente que o café custava 50 escudos em 2001, e que os comerciantes, por causa do Euro, passaram a cobrar 50 cêntimos.

 

As duas coisas não podiam ser mais erradas.

Nos idos de 1998, era eu um consumidor de café inveterado, e sabia bem quanto (me custava) pagar os 80 escudos do café. Por mais que explique que me recordo bem de quanto custava a bica no café em frente ao meu liceu, ninguém (nem sequer ex-colegas de turma, que passavam comigo as tardes a jogar às cartas), ninguém me dá razão.

Em 2001, aquando da introdução do euro, recordo-me que a bica no café do meu prédio custava 85 escudos, e que passou a 42 cêntimos. Em 2008/2009 estava em 50 cêntimos, o que dá um aumento de preços de 20% em oito anos (nada de extraordinário, abaixo de 3% de aumento anual).

 

Mas não precisam de acreditar na minha palavra: veja-se este inquérito do Público de há 10 anos atrás.

http://dossiers.publico.pt/noticia.aspx?idCanal=323&id=85339

"Sabe quanto custa um café em euros? 
Um café... anda à volta de 85 cêntimos. Não, isso é muito, é 170 escudos. Devem ser 40 e poucos cêntimos.
Paulo Santos, Motorista da Carris 
Depende. Pode ser 42 cêntimos, se o café andar, como agora, à volta dos cem escudos.
Maria Teresa Oliveira, Funcionária de agência de viagens 
Nota: 42 cêntimos são cerca de 85 escudos
"

 

Ou seja, há 10 anos atrás o café custava 85 escudos, e hoje custa (para 55 cêntimos) 110 escudos. Um aumento de 29% em 10 anos - é esse o tal efeito inflaccionista do Euro?

 

 

Por que motivo têm as pessoas esta ideia? Como pôde este mito propagar-se e enquistar-se em tão pouco tempo? Há muitas razões; uma mentira repetida muitas vezes acaba tornando-se uma verdade. Mas é um facto que a mentalidade de aldeia que ainda vamos tendo entre nós facilita esta espécie de anti-europeísmo somatizado numa negação da realidade.

O nosso problema não é o Euro. O nosso problema é que nós não somos suficientemente civilizados para o Euro. É por isso que, daqui a a uns meses, vamos pôr os contribuintes alemães a pagar pela nossa dívida.

Pois fale por si, e pelo

Anónimo (não verificado) on Quinta, 06/10/2016 - 18:53

Pois fale por si, e pelo sítio onde tomava a café habitualmente. No meu caso, e onde tomava o café todos os dias, fizeram um arredondamento, que deu practicamente o dobro do preço.

Em que país viveu aquele Senhor?

José (não verificado) on Sábado, 02/09/2017 - 15:04

As realidades urbanas e não mitos são aquilo a que o cidadão comum vê e não o que apregoam os mitólogos, Passos e CIA.
Não sei se se recordam que as duas moedas coexistiram e eu recordo-me, que tanto pagava 50$00 por um café como .50€, só comecei a perceber que pagava o dobro, em euros, mais tarde, porque 50$00 era 1/4 de 200$00, valor aproximado de 1€ e .50€ parecia também ser 1/4, o que na realidade não era, mas sim 1/2, isto é metade de 200$00, ou seja 100$00.
Ora! não houve comerciante que não visse aqui uma fonte de lucro fácil, habituados que estão a fazer lucros, o que não acontece com o comum do cidadão, que mal sabia fazer a conversão, ou não sabia de todo, como ainda alguns não sabem lidar com o euro.

Oferta de empréstimo entre particular fiável à taxas de 2%, somos um serviço de empréstimo de dinheiro entre particular que ajuda todos na necessidade de crédito, para as vossas necessidades de empréstimo pessoal.
Credito pessoal, hipotecário, automóveis, e imoveis para particular e profissionais recepção do seu credito com todo seguro.
Para mais informações: [email protected]
www.pedromiguelfernade.wixsite.com/financiamento

Um cerveja?

José Alves (não verificado) on Domingo, 02/03/2014 - 17:44

Por quanto ficava um cerveja ou refrigerante antes do euro? obrigado.

Sugestão de leitura -

Anónimo (não verificado) on Terça, 29/05/2012 - 08:39

Sugestão de leitura - http://economico.sapo.pt/noticias/preco-do-cafe-subiu-50-e-fumar-custa-o-dobro_134747.html

E foi por causa de eu também

Zuruspa (não verificado) on Sexta, 06/01/2012 - 19:50

E foi por causa de eu também estar a duvidar da minha memória, da qual acutiläncia me orgulho, me levou a procurar mais informaçäo e cair neste belo blog!!!

A prova final IRREFUTÁVEL num relatório do Banco de Portugal

http://caldeiraodebolsa.jornaldenegocios.pt/download.php?id=72174&sid=ce2baed0ba826ec557e7ef59145bce99&js_link=1&fb_source=message

preço do Café

Pedro Vera Cruz (não verificado) on Quinta, 08/12/2011 - 14:44

Pois, eu também tenho tido a mesma discussão com muita gente, e houve momentos que cheguei a pensar que o maluco era eu, mas tenho a certeza que costumava beber café a 90 escudos antes do Euro, e em algumas lojas já custava 100$. O que a generalidade das pessoas esquece é que já passaram mais de 10 anos sobre a mudança e à conversão do preço, ouve a inflação natural. Não podemos comparar o preço de hoje, com o seu valor em escudos. Lembro-me também de beber uma imperial por 200$ em 2001, e hoje pago 1€ no mesmo bar!

Tem toda a razao é de facto

Anónimo (não verificado) on Domingo, 25/09/2011 - 21:05

Tem toda a razao é de facto um mito a bica em 2001 custava 80 escudos na maioria dos cafés e pastelarias do pais.

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação