Retrato de Luís Lavoura

Anda muita gente, inclusivé na direita, muito angustiada porque em 2016 o peso do investimento público no PIB português foi o mais baixo de sempre.

Eu diria que em 2016 o investimento público não foi baixo; o que ele foi, é demasiadamente elevado nos anos anteriores. Portugal fez demasiado investimento público durante muitos anos. Demasiado, e extremamente mal feito, como se vê pelas auto-estradas sem tráfego que há pelo país fora. (Ainda há uns dias percorri toda a auto-estrada do Oeste, desde Lisboa até à saída de Pombal. Até Torres Vedras ainda há tráfego aceitável. A partir daí e até às Caldas, não há tráfego que justifique uma auto-estrada. A partir das Caldas para norte, não há tráfego que justifique nem uma estrada nacional.)

O problema em Portugal não é a falta de investimento público, é a falta de investimento privado.

E não me venham com a história da falta de investimento público nas carruagens do metropolitano de Lisboa. Se querem investir em novas e melhores carruagens, ponham os utilizadores do metropolitano a pagar mais pelos bilhetes. Não deve ser o Orçamento Geral do Estado a suportar o investimento em carruagens, quando os utilizadores do metropolitano pagam pouquíssimo por ele.

Está muito silencioso por aqui! Porque não deixar uma resposta?

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação