Retrato de Luís Lavoura

De quem é a culpa das mortes no grande incêndio do Pinhal Interior?

É impossível evitar que raios provoquem fogos. É impossível evitar que fogos se propaguem rapidamente, sob condições de alta temperatura e ventos fortes. E é impossível combater eficazmente e rapidamente tais fogos. Portanto, aí não está a culpa. Quem não acreditar no que aqui digo, que veja o exemplo dos EUA ou da Austrália, onde fogos similares a este ocorrem todos os anos.

Os fogos podem ter muito menores consequências se a matéria orgânica pronta a arder fôr pouca. Isso exige limpeza das matas, criação de corta-fogos, e fomento de espécies arbóreas folhosas. Mas tudo isso dá prejuízo direto aos proprietários rurais. A limpeza das matas custa (muito) dinheiro. Os corta-fogos são terra sem árvores, e portanto improdutiva. As espécies folhosas são de crescimento muito lento e portanto só dão algum dinheiro a muito longo prazo (50 anos). Nenhum proprietário florestal em regime de minifúndio pode pôr em prática tais medidas, sob pena de perder o pouco lucro que a floresta pode dar. Só uma gestão conjunta de grandes áreas (centenas ou milhares de hectares) florestais permite pôr em prática, de forma economicamente viável, tais medidas.

Portanto, a culpa da violência dos fogos em Portugal é, em grande parte, do minifúndio.

Mas a culpa das mortes que houve no Pinhal Interior é também, em grande parte, das minialdeias - povoações de menos de 50 habitantes, espalhadas pelo meio do pinhal. Não há forma rentável de criar grandes espaços limpos de vegetação à volta de cada uma dessas pequenas povoações; nem há forma fácil de acudir a cada uma delas no caso de um grande fogo. E foi isso que aconteceu neste incêndio: minialdeias viram-se cercadas pelo fogo, e as estradas que as elas acedem, idem.

O combate aos incêndios florestais não requer somente a eliminação do minifúndio - ele exige também a eliminação das minialdeias. Os habitantes delas devem ser mais ou menos forçados a deslocarem-se para as vilas. As aldeias isoladas no meio dos pinhais têm que ser eliminadas. Como se fez em Espanha.

Empréstimos

Michelalbertplancq on Quinta, 02/11/2017 - 10:41
Olá Sir / Sra
Nós oferecemos nossos serviços para pessoas honestas que estão em necessidade de apoio financeiro ou atividades geradoras de renda e criar um futuro melhor com uma taxa de juros de 2% considerado. 
Eu diria que estou pronto para dar ao indivíduo.
Oferecemos-lhe empréstimos entre particular, de 5.000 € para 10.000.000 € para termos muito simples.
Estou disponível e disposto a discutir todas as suas necessidades financeiras nas seguintes áreas:
 
-Empréstimos imobiliários
-Empréstimos de investimento
-Auto empréstimo
-Consolidação da dívida
-Linha de crédito
-Segundas hipotecas
-Resgate de crédito
-Empréstimos pessoais
 
Não hesite em contactar-nos se você estiver interessado, o período de reembolso entre um para cada ano de acordo com a soma emprestada.
Nossos termos de empréstimo são:
 
- Um formulário para preencher.
- Um acordo de empréstimo deve ser feita pelo nosso notário
- Nossos empréstimos estão sujeitos a juros de 2% ao ano.
- Nossos empréstimos são normalmente pagos por cheque ou transferência bancária.
 
Me contactado por mail: [email protected]
No refrão sério!

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação