Retrato de Luís Lavoura

De quem é a culpa das mortes no grande incêndio do Pinhal Interior?

É impossível evitar que raios provoquem fogos. É impossível evitar que fogos se propaguem rapidamente, sob condições de alta temperatura e ventos fortes. E é impossível combater eficazmente e rapidamente tais fogos. Portanto, aí não está a culpa. Quem não acreditar no que aqui digo, que veja o exemplo dos EUA ou da Austrália, onde fogos similares a este ocorrem todos os anos.

Os fogos podem ter muito menores consequências se a matéria orgânica pronta a arder fôr pouca. Isso exige limpeza das matas, criação de corta-fogos, e fomento de espécies arbóreas folhosas. Mas tudo isso dá prejuízo direto aos proprietários rurais. A limpeza das matas custa (muito) dinheiro. Os corta-fogos são terra sem árvores, e portanto improdutiva. As espécies folhosas são de crescimento muito lento e portanto só dão algum dinheiro a muito longo prazo (50 anos). Nenhum proprietário florestal em regime de minifúndio pode pôr em prática tais medidas, sob pena de perder o pouco lucro que a floresta pode dar. Só uma gestão conjunta de grandes áreas (centenas ou milhares de hectares) florestais permite pôr em prática, de forma economicamente viável, tais medidas.

Portanto, a culpa da violência dos fogos em Portugal é, em grande parte, do minifúndio.

Mas a culpa das mortes que houve no Pinhal Interior é também, em grande parte, das minialdeias - povoações de menos de 50 habitantes, espalhadas pelo meio do pinhal. Não há forma rentável de criar grandes espaços limpos de vegetação à volta de cada uma dessas pequenas povoações; nem há forma fácil de acudir a cada uma delas no caso de um grande fogo. E foi isso que aconteceu neste incêndio: minialdeias viram-se cercadas pelo fogo, e as estradas que as elas acedem, idem.

O combate aos incêndios florestais não requer somente a eliminação do minifúndio - ele exige também a eliminação das minialdeias. Os habitantes delas devem ser mais ou menos forçados a deslocarem-se para as vilas. As aldeias isoladas no meio dos pinhais têm que ser eliminadas. Como se fez em Espanha.

Está muito silencioso por aqui! Porque não deixar uma resposta?

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação