Retrato de Luís Lavoura

Criou-se um justo escândalo pelo facto de um grupo terrorista nigeriano ter decidido raptar algumas centenas de garotas (não propriamente meninas, já que pelo menos uma delas terá 19 anos de idade) com o fim de arranjar mulher para os membros do grupo terrorista ou para terceiros.

Seria educativo colocar as coisas em perspetiva, fazendo notar que a prática de raptar garotas para fins matrimoniais está bastante espalhada noutras partes do mundo, e não é levada a cabo exclusivamente na Nigéria nem exclusivamente por grupos terroristas. Em particular, no norte do Vietname registam-se frequentes raptos de mulheres que, ao que tudo indica, são levadas para a China para casamento com chineses, dado que o aborto seletivo de meninas na China conduz a que nesse país (tal como noutros) haja uma substancial falta de mulheres.

Talvez não se entenda, então, por que motivos é que o rapto nigeriano tem sido tão bradado, quando o rapto de mulheres jovens é, efetivamente, uma prática bastante comum em diversas partes do globo, sem que ninguém pareça preocupar-se muito com isso.

Presumo que este rapto seja apenas uma desculpa que os países ocidentais arranjaram, e convenientemente mandaram os mídia explorar, para irem para a Nigéria. Estará a opinião pública, como de costume, a ser manipulada e preparada para mais uma intervenção militar?

Está muito silencioso por aqui! Porque não deixar uma resposta?

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação