Retrato de Luís Lavoura

Na sua edição desta semana, a revista Economist critica a atribuição de cada vez mais poderes ao Parlamento Europeu, dizendo que isso dificilmente torna a Europa mais democrática dada a pouca atenção que a opinião pública presta a esse órgão. Esta crítica é certeira. A Economist prossegue sugerindo que, em alternativa, em vez de se atribuir cada vez mais poderes ao Parlamento Europeu se atribua cada vez mais poderes, em matéria de política europeia, aos parlamentos nacionais.

A mim esta recomendação parece-me completamente descabida. Os deputados da Assembleia da República portuguesa têm, indubitavelmente, uma capacidade intelectual e política médias muitíssimo inferiores às dos deputados portugueses no Parlamento Europeu. Seria um desastre colocar esses ineptos a decidir sobre as importantes questões da política europeia, quando eles mal sabem decidir - sem que sejam guiados pelo governo que apoiam - sobre as questões da política portuguesa. Os eurodeputados são relativamente especializados e conhecedores das matérias; os deputados nacionais portugueses são, na sua imensa maior parte, vulgares yes men incapazes de decidir pela própria cabeça.

É comovedor ver a alta opinião que a Economist parece ter dos membros dos parlamentos nacionais. Mas os editorialistas dessa revista deveriam saber que essa boa opinião não é compartilhada em alguns países europeus. A maioria dos portugueses não tem opinião nenhuma sobre os deputados ao Parlamento Europeu, mas tem certamente uma opinião muito negativa sobre os deputados da Assembleia da República.

emprestimo

paulo Ferreira (não verificado) on Sexta, 30/05/2014 - 19:28

Olá,prova não visto necessário para suportar uma pessoa em circunstâncias difíceis,Esta visão pluralista e investimento internacional levou-me a um novo tipo de investimento que está pronto. Na verdade, eu ofereço meus serviços a pessoas que estão em real necessidade de apoio financeiro, quer criar atividades geradoras de renda é garantir um futuro melhor, com uma taxa de juros estimada de 3% eu quero dizer que estou disposto a conceder-lhe um empréstimo que vão desde 3000 euros a 5000 euros a 100.000 euros a 70.000.000.00 euros e mais de 2.500.000 euros que eu me preparei para esse capital de cerca de 70.000. 000 euros. Então, fazer empréstimos ao ligar o capital, também me ajudou a aumentar a minha dividendos. Em suma, é uma prova pequena dos empréstimos muitas que eu faço. Gostaria de alguma forma violar a lei da usura. Estou pronto para qualquer honesto e sério pode, naturalmente, pagar-me dentro de um prazo razoável. Então, se você estiver interessado entre em contato comigo o mais rápido possível no meu endereço mail : [email protected]

Olá,prova não visto

paulo Ferreira (não verificado) on Sexta, 30/05/2014 - 19:27

Olá,prova não visto necessário para suportar uma pessoa em circunstâncias difíceis,Esta visão pluralista e investimento internacional levou-me a um novo tipo de investimento que está pronto. Na verdade, eu ofereço meus serviços a pessoas que estão em real necessidade de apoio financeiro, quer criar atividades geradoras de renda é garantir um futuro melhor, com uma taxa de juros estimada de 3% eu quero dizer que estou disposto a conceder-lhe um empréstimo que vão desde 3000 euros a 5000 euros a 100.000 euros a 70.000.000.00 euros e mais de 2.500.000 euros que eu me preparei para esse capital de cerca de 70.000. 000 euros. Então, fazer empréstimos ao ligar o capital, também me ajudou a aumentar a minha dividendos. Em suma, é uma prova pequena dos empréstimos muitas que eu faço. Gostaria de alguma forma violar a lei da usura. Estou pronto para qualquer honesto e sério pode, naturalmente, pagar-me dentro de um prazo razoável. Então, se você estiver interessado entre em contato comigo o mais rápido possível no meu endereço mail : [email protected]

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação