Retrato de Luís Lavoura

O presidente Obama dos EUA autorizou operações dos serviços secretos americanos em solo líbio e prepara-se para autorizar o fornecimento (não sei se a título de oferta graciosa, mas suspeito antes que seja venda a crédito) de armas aos rebeldes desse país.

 

Parece, vagamente, que voltamos aos tempos da Guerra Fria, em que esse tipo de operações era normalmente perpetrado. Mas eu pergunto: qual o interesse do povo dos EUA que justifica que o dinheiro dos seus impostos seja gasto dessa forma?

 

Há uma dificuldade evidente na corrente operação bélica da NATO, que, se formalmente é justificada como destinando-se a impedir atrocidades contra a população civil líbia, na prática parece antes destinada a fornecer cobertura aérea aos ataques dos rebeldes. Se assim fôr, como em larga medida parece ser, então estamos perante, pura e simplesmente, uma agressão bélica gratuita contra um Estado soberano.

 

Tudo isto é muito feio e me parece extremamente lamentável. As relações internacionais parecem ter recuado trinta anos.

Não me parece nesses 30 anos

Sérgio (não verificado) on Sexta, 01/04/2011 - 15:13

Não me parece nesses 30 anos tenham evoluído alguma coisa para poderem agora regredir...

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação