Retrato de Luís Lavoura

O Ocidente atribui prémios aos "dissidentes" dos países cujo regime político vilifica - a China (Liu Xiaobo), Cuba (Guillermo Fariñas), o Irão (Shirin Ebadi). O Ocidente treme de raiva quando esses "dissidentes" são impedidos pelos seus países de vir ao Ocidente para receber os prémios.

 

Ocasionalmente, o Ocidente impõe também boicotes comerciais e financeiros a esses países - outrora à África do Sul e ao Iraque, hoje a Cuba e ao Irão. Quem viola esses boicotes é denunciado com repulsa.

 

Porém, que eu saiba, nunca nenhum regime político caiu por um seu "dissidente" ter recebido um prémio no estrangeiro. Também, nunca nenhum regime político caiu por o seu país ter sido submetido a um boicote comercial e financeiro. De facto, tais atitudes, as mais das vezes, apenas levam ao endurecimento e enquistamento do regime no poder.

 

O Ocidente deveria talvez abandonar esses gestos de elevada retitude moral e procurar dar, quem sabe, bons exemplos em vez de boas lições.

Está muito silencioso por aqui! Porque não deixar uma resposta?

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação