Retrato de Luís Lavoura

Eis aqui uma excelente iniciativa:

A Juventude Socialista (JS) quer trazer para o centro do debate político a legalização da prostituição. [...] Desde março que a JS se tem reunido com várias associações para perceber de que forma o trabalho sexual pode ser reconhecido e legalizado. [...] Em Portugal, o Código Penal prevê apenas o crime de lenocínio. Quem fomentar a atividade de prostituição é punido, mas não há penalização para clientes ou prostitutas.

"Quem faz trabalho sexual tem de ser reconhecido como ser humano, ter direito a proteção social e a reforma", defende o secretário-geral da Juventude Socialista, o deputado João Torres. A exploração sexual existe, prossegue, "mas um cidadão na posse de todas as suas faculdades pode querer usar o seu corpo para o trabalho sexual." Para o deputado, o tema "tem de estar na agenda política". Também a JSD assumiu no ano passado a necessidade de legalizar a atividade.

Está muito silencioso por aqui! Porque não deixar uma resposta?

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação