Retrato de Luís Lavoura

Os resultados eleitorais no Reino Unido são-nos fornecidos sob a forma de número de deputados eleitos por cada partido.

Esse é, evidentemente, o resultado que interessa na prática. No entanto, dado o sistema eleitoral confrangedoramente distorcido em vigor no Reino Unido, essa forma de apresentar os resultados não permite aferir perfeitamente da vontade popular. Para a conhecer, é necessário saber qual a percentagem de votos que cada partido obteve. Esses dados podem ser vistos em

http://www.theguardian.com/politics/ng-interactive/2015/may/07/live-uk-election-results-in-full

O que vemos é que o grande derrotado foi o partido liberal-democrata, que perdeu 2/3 da sua percentagem de votos: de 23% passou para 8%.

Todos os outros partidos ganharam terreno. E o partico conservador foi aquele que menos ganhou: subiu un míseros 0,5%. O aumento no seu número de deputados deve-se, contrariamente àquilo que nos é dito, quase exclusivamente ao sistema eleitoral em vigor.

Os grandes vencedores são os partidos pequenos, que multiplicaram as suas percentagens por grandes fatores. O partido da independência (UKIP)  passou de 3% para 12,6%, multiplicando a sua percentagem por quatro. Os verdes passaram de 1% para 2,8%, multiplicando a sua percentagem por três. E o partido nacionalista escocês passou de 1,7% para 4,8%, também triplicando a sua percentagem - o que é muito mais significativo num partido no qual apenas se pode votar numa pequena (em população) parte do país.

Está muito silencioso por aqui! Porque não deixar uma resposta?

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação