Retrato de Luís Lavoura

Quando eu vivi na Alemanha, durante a primeira Guerra do Golfo (1991), os mídia norte-americanos (CNN) transmitiam notícias bombásticas sobre os sucessos das tropas norte-americanas. A rádio alemã que eu escutava, pelo contrário, era de grande sobriedade e objetividade; limitava-se a informar, tipicamente, qualquer coisa como "sobre a guerra no Iraque não temos notícias a dar, uma vez que todas as informações de que dispomos são de fontes militares e portanto não são confirmadas".

A sobriedade e objetividade alemãs estão hoje de novo a servir de modelo à Europa, na forma como a Alemanha enfrenta os casos de violência e assassínio que nos últimos dias lá têm ocorrido. Sem especular prematuramente sobre a possibilidade de os ataques terem cariz terrorista, sem dar a esses ataques uma medida desproporcionada, sem falar de mais sobre ocorrências menores, e sem empolar esses ataques para fins políticos.

Estão de parabéns os jornalistas e os políticos alemães.

Está muito silencioso por aqui! Porque não deixar uma resposta?

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação