Retrato de Luís Lavoura

O Supremo Tribunal russo decretou ontem a proibição das Testemunhas de Jeová na Rússia, incluindo o confisco de todos os bens dessa comunidade religiosa a favor do Estado russo.

É claro que, à primeira vista, esta decisão constitui uma grosseira violação do princípio da liberdade religiosa.

Porém, esse princípio é um bocado ambíguo, porque é preciso primeiro definir o que é uma religião. Constituindo qualquer religião um conjunto de crenças irracionais, é preciso definir que conjuntos de crenças irracionais se admite serem religiões, e que conjuntos de crenças irracionais não passam disso mesmo - crenças irracionais.

No caso vertente, as Testemunhas de Jeová têm algumas crenças irracionais deveras desagradáveis, como a proibição de transfusões de sangue e o desrespeito da autoridade do Estado, que as tornam passíveis de não poderem requerer a proteção que é devida às religiões.

Uma coisa é ter crenças irracionais inofensivas, como por exemplo não comer carne de porco, outra coisa é ter crenças que, além de irracionais, podem ser deletérias para a saúde ou para a estabilidade do Estado.

Está muito silencioso por aqui! Porque não deixar uma resposta?

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação