Retrato de Luís Lavoura

Na passada semana, em Penamacor, pela primeira vez (que eu tenha dado conta) um político português de relevo referiu-se a um grande problema para muitos portugueses, sobretudo portugueses pobres: o preço muito elevado do gás butano/propano engarrafado. Eu já ouvira múltiplos políticos portugueses a falarem, em termos irados e indignados, dos preços excessivos da gasolina, do gasóleo, da eletricidade e do gás natural. Mas nunca ouvira nenhum a falar do preço do gás de botija. Talvez por esse ser um produto que (quase) não é consumido pelos cidadãos urbanos e ricos mas sim (quase) somente por portugueses rurais e pobres, os quais se encontram fora do "radar" dos políticos. Louvo António José Seguro por, pela primeira vez, ter chamado a atenção para esse problema de muito boa gente.

Está muito silencioso por aqui! Porque não deixar uma resposta?

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação