Retrato de Luís Lavoura

Os partidos políticos descobriram que a lei que regulamenta o tratamento mediático das campanhas eleitorais vem de 1975 e está desatualizada. Essa lei impõe o tratamento igual, pelos media, das campanhas eleitorais de todas as candidaturas. Isso é irrealista e frustrante, pois obrigaria os media a dar a mesma atenção às campanhas eleitorais de (por exemplo) o PSD e o POUS. Mas a Comissão Nacional de Eleições exige (e com toda a razão, em meu entender: as leis são para ser cumpridas) que os media cumpram essa lei irrealista e frustrante. Os partidos parlamentares querem então mudar a lei, mas não se entendem sobre como o fazer.

Eu faço a seguinte singela proposta: eliminem a lei de 1975 e não façam nenhuma nova para a substituir. Deem aos media liberdade total sobre como reportar as diversas candidaturas. Não se preocupem com um problema que, no fundo, não existe. Não está demonstrado que haja necessidade de qualquer lei para regulamentar a forma como os media cobrem as campanhas eleitorais; enquanto não fôr evidente a necessidade de tal regulamentação, mais vale que ela não exista de todo.

Está muito silencioso por aqui! Porque não deixar uma resposta?

  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação